Mercados de Natal na Alemanha: Um verdadeiro sonho natalício

Comemorada no dia seguinte ao feriado de Ação de Graças, a Black Friday começou por ser uma tradição norte-americana, mas, ao longo dos últimos anos, tem-se espalhado por todo o mundo e Portugal não é exceção. No dia 23 de novembro, irá certamente ver este termo espalhado um pouco por todo o lado, tanto em espaços físicos como online. Mas já alguma vez se perguntou de onde terá surgido?

 

A História

A verdade é que ninguém sabe ao certo como começou a tradição da Black Friday. A história mais conhecida sobre a origem deste dia de Saldos louco que inaugura oficialmente a época de compras natalícia diz que tal nome se deve à forma como as lojas registavam os seus lucros e perdas. Segundo esta versão dos acontecimentos, quando as lojas sofriam perdas, diziam que estavam “no vermelho” (“in the red”), enquanto que, quando tinham lucros, dizia-se que estavam “no negro” (“in the black”).

Uma vez que os consumidores americanos sempre tiveram a tendência de começar a fazer as suas compras de Natal no dia a seguir ao feriado de Ação de Graças, que nos Estados Unidos é sempre à quinta-feira, o termo “Black Friday” começou a tornar-se cada vez mais popular.

No entanto, a versão mais correta da história terá começado em Filadélfia, na década de 1950. Nesta cidade, no sábado seguinte ao dia de ação de graças, é costume realizar-se um jogo de futebol americano muito conhecido, onde as equipas do exército e da marinha dos Estados Unidos se enfrentam. A junção dos dois acontecimentos (Ação de Graças e jogo) provocava o caos na cidade, com milhares de pessoas a circular a pé e de carro. Além de não poderem tirar o dia de folga, os polícias tinham ainda trabalho extra para coordenar toda a gente que inundava a cidade e ainda os ladrões que se aproveitavam da confusão para assaltar lojas e transeuntes. Por isso, a polícia de Filadélfia começou a referir-se a este dia como a “Black Friday”.

O termo tornou-se de tal forma popular que, em 1961, a maioria das lojas em Filadélfia já o utilizava. No entanto, para lhe tirar a conotação negativa dada pelos polícias, houve quem tentasse mudá-lo para “Big Friday”, sem grande sucesso.

Embora fosse já uma tradição estabelecida em Filadélfia, o termo e a tradição só se espalharam para o resto do país na década de 1980.

Caos e violência

Nos Estados Unidos, a “Black Friday” é toda uma loucura, com lojas a abrir entre as 04:00 e 05:00 da manhã e filas de quilómetros, com pessoas que passam horas ao frio para conseguir aproveitar aqueles que são considerados os melhores descontos do ano. Algumas das lojas mais procuradas têm mesmo de contratar seguranças e ter uma escolta policial por causa dos distúrbios que acontecem todos os anos e que se tornam virais um pouco por todo o mundo.

E, nos Estados Unidos, não é um exagero dizer que estes saldos são de morrer. Em 2008, uma multidão de 2000 pessoas que estava à espera para entrar num Wal-Mart em Nova Iorque estava de tal forma ansiosa para entrar na loja que, quando as portas abriram, derrubaram e pisaram um funcionário de 34 anos que morreu no local. No mesmo dia, duas pessoas foram alvejadas mortalmente após uma discussão na Toys ‘R’ Us em Palm Desert, Califórnia.

Outras histórias incluem uma mulher em Porter Ranch que usou gás pimenta contra quem estava no seu caminho numa loja, causando ferimentos ligeiros em mais de 20 pessoas, ou duas pessoas que morreram baleadas na Florida, em 2012, numa disputa por um lugar de estacionamento.

Reprodutor de vídeo

00:00
00:00

Em Portugal ainda não chegamos a esta loucura, mas, pelo sim, pelo não, o melhor é mesmo aproveitar a Black Friday sem sair de casa. Veja as promoções que temos para si em Informática na wisdom IT CONSULTING e Tradução na wisdom TRANSLATIONS e aproveite este dia ao máximo!